segunda-feira, 11 de abril de 2011

Entrevista - VITRINE


Confira a entrevista que o pessoal do Vitrine concedeu pro Coletivo Cultcha!

1. Primeiramente, apresentem a banda pra gente.

Bem, pessoal, somos o Vitrine, banda de Brasília, e fazemos um rock com influências de Joy Division, The Clash, Echo and the Bunnymen, The Jam, Plebe Rude, Legião Urbana... com a sonoridade partindo dos anos 80 pra continuar em 2011. Amigos fazendo o tipo de rock que gostam com sinceridade e um pouquinho de sacanagem!!!! hehehe... Acima de tudo quatro amigos tocando rock.


2. As músicas de vocês lembram o auge do rock brasiliense nos anos 80. Como vocês se sentem quando fazem esse tipo de comparação? Isso já chegou a nortear o processo de composição de vocês?

Nós nos sentimos bem, a base do nosso som é realmente o rock oitentista, especialmente o feito em Brasília e suas influências. No processo de composíção isso aparece espontaneamente, tanto nas letras quanto na base rítmica, mas é um norte, não a bússola toda, hehehe... pode soar clichê, mas realmente o lance é escutar as músicas e tirar as conclusões. Pode ser que nos encaixemos no rótuto, pode ser que não... vai depender de quem escuta. Já disseram que a gente faz "rock de roqueiro apesar do Joy Division". Vai entender...


3. No ano passado, vocês gravaram sob a produção de Phillipe Seabra. Como foi? E como está o CD? Quando será o lançamento?

Foi um parto realmente... um ano e meio aproximadamente entre pré-produção, gravação, mixagem e masterização. O Phillipe é um ótimo produtor, consegue extrair o máximo das composições na pré e potencializá-las na gravação. Tem lá suas manias como todo mundo, mas é uma boa pessoa. Apesar da seriedade, a gente também riu muito nas gravações!!! Quando se escolhe um produtor, tem que se ter razões bem fortes praquela escolha, pois é uma pessoa que vai ter aval pra, em conjunto com a banda, formular definitivamente as músicas. E, apesar do Phillipe ser da Plebe Rude e ter muitas das influências que também temos, isso não contribuiu prum disco datado oitentista. Houve experimentações com microfonia, teclados à la Cure, acordes porrada e dedilhados... Rock de roqueiro com essência pós-punk, talvez? O importante é que nos orgulhamos muito do disco, e esperamos que todos escutem e gostem! A gravação já está finalizada, estamos só ajeitando a arte do encarte e outros pormenores, mas pretendemos lançá-lo até junho estourando.


4. E os planos da banda pra esse ano? Shows, CD, clipe... Depois de tudo lançado, qual a expectativa da banda e para a banda?

Bem, vamos lançar o clipe de "Zero Hora" dia 20 de abril no America Rock Club, em Taguatinga Sul, num show com a banda Gangorra que faremos lá. Aliás já agradencendo aos nossos amigos do Gangorra que nos convidaram. Depois de lançar o CD, queremos fazer show até no esgoto, hahaha!!!! Tocar muito pra divulgá-lo bem e ver no que dá. As expectativas são muito boas, o pessoal tem falado bem dos nossos shows e do single lançado no fim do ano passado (www.myspace.com/vitrine). O melhor do processo começa agora!!


5. O que o público vai ver no dia 15? Deixem aí o recado de vocês pra galera!

Queremos que todos se divirtam, dancem, bebam e celebrem a vida!!! For all tomorrow parties, como já cantava a Nico!!! Abraços!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário