sexta-feira, 14 de maio de 2010

Resenha "Nóis in the sunday"



Ah, aqueles óculos escuros... O vocalista dos Desdobradores do Tempo no Horizonte Vertical estava estiloso, o baixista comportado (tipo o baixista dos Smiths, só na maciota), o guitarrista cabeludo nos arranjos e o batera na sua bateria contida e criativa. Harmonias sofisticadas e acessíveis. O vocal é melódico e comedido (lembrando Los Hermanos). As letras não ficaram muito nítidas pelas guitarras altas, mas só de entender um "pôr-do-sol" ao invés de um "baby, yeah, yeah" fiquei interessado em pesquisar sobre o que eles falam.

Guitarras com pouca distorção, lembrando The Strokes, e covers do próprio Strokes (Modern Age - dancei pacas...) e de Rauzito e os Panteras, detonando algo também presente no som autoral da banda, uma certa inflência Jovem Guarda. Será? O melhor é conferir. Vale a pena.

O Enema Noise entrou em seguida derrubando a porta da minha casa. O batera toca muito bem, espancando as peles, o Francisco no baixo detonando e até cantando o cover do Nine Inch Nails (também curti pra caralho... As versões das bandas na noite foram escolhidas a dedo) e o guitarista novo é muito bom.

E o Lamin, bem, é um carisma e uma violência só. Tem gente que acha que gritar é fácil e a maioria que fala não sabe gritar. Ele grita com alma e toca guitarra muito bem (ô Telecastar do meu coração!). Eu não sabia se fechava os olhos pra viajar no som ou se abria pra não perder a performance da banda. O guitarrista também botando pra ferver e o Francisco estava especialmente agressivo nesse show. Afinação baixa nas guitarras e um noise rock beirando o metal. Será? Também confiram.

Aí vem o Valdez. O que eu vou falar do Valdez? O nome da banda já é inspirado no 'Seu Madruga' (personagem do Chaves interpretado por Ramón Valdéz). E eu amo o Seu Madruga. Os caras da banda são meus amigos (Sérgio drummer fucker, Diego riff master e o meu Sid Vicious da Paraíba, Everaldo Guega). E o mais importante: o som da banda é ROCK. E dos melhores. Eu não sou suspeito pra falar da banda, eu sou culpado. Amo a banda mesmo e quero que todos confiram.

Letras sobre amores adolescentes frustrados, bebedeiras em ruas niilistas e desertas - letras sobre a minha vida - calcadas em cima de um stoner-punk-rock com influências noise (ah, Sonic Youth...). E o show foi muito bom. Tive a honra inenarrável de cantar Search and Destroy e TV Eye (ambas do The Stooges) com eles. Se eu pudesse, arrancava um braço meu ali só pra demonstrar o meu prazer em fazer parte daquilo. ROCK, ROCK, ROCK!

O Bar da Toinha é do caralho. O palco é no porão (bares com palcos no porão são foda, som underground). Com direito a totó e mesa de sinuca. Cerveja com preço de gente. E o Coletivo Insônia está com tudo! O crachá pra bandas ficou muito bem feito, o som estava bem legal (em alguns momentos, o vocal ficava baixo, mas isso era consequência das guitarras altas, responsabilidade dos guitarristas, não do mesário de som ou coisa do tipo). Mudaram o palco de posição, dando maior visibilidade pras bandas e até melhorando a acústica. Tudo muito bem organizado. A Samambaia Norte está muito bem servida com o Coletivo Insônia e a parceria com o Bar da Toinha, pondo o caldo da cena alternativa pra engrossar.
É muito bom ver os Coletivos crescendo, tanto em separado, cada um com suas idiossincrasias, quanto em interação (nesse show, havia integrantes do Cultcha e do Esquina, entre integrantes de bandas e de outros Coletivos, curtindo junto, convivendo). Que isso nunca seja abalado, esse sentimento de união, e que eu sempre fique deprê quando chegar em casa depois de um evento como esse simplesmente por ele ter acabado. E que eu sempre recupere a felicidade ao ir no próximo.

Davi Kaus

8 comentários:

  1. Foi foda mesmo!!! Ótima resenha!! valeu a força!!!
    Tamo junto!!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Davi, que resenha foda!
    Valeu pelo os elogios, Abraço,
    Gilson.

    ResponderExcluir
  4. o Som da galera foi do caralho!
    Ambos os shows!
    A Valdez tem que se ligar... Rock tem que se ter uma dosagem. hahah Rock demais pode causar câncer no cérebro... maas, quem não quer?

    Foda!

    ResponderExcluir
  5. Porra queria ver as fotos desse show...
    Postaram as fotos em algum lugar?

    Alexandre Fontenele

    ResponderExcluir
  6. Muito boa a resenha, o show foi do Caralho!!! tambem quero ver fotos... abraço

    Jones S.S.

    ResponderExcluir
  7. Boa Tarde pessoal!
    O Estúdio New Photo está editando as fotos, mas provavelmente amanhã já vamos colocá-las no fickr e enviando para as bandas em anexo por e-mail, valeu!
    Gilson.

    ResponderExcluir